Background

Brincando de Lembrar!

Na última semana, às vésperas do Dia das Crianças (12/10), uma campanha no Facebook rendeu um clima de nostalgia. Um protesto virtual contra os maus-tratos às crianças foi mobilizado nesta rede de relacionamentos. 


A ação consistia em trocar a imagem do perfil por um personagem de desenho animado que marcou a infância.  A iniciativa do blog Insoonia, que é apoiada pela organização O Melhor da Vida (empresa especializada em Marketing), fez com que a ação fosse aderida por 100 mil usuários do “Face”, em apenas 24 horas.



Apesar de ter um propósito louvável, a maioria dos usuários participou da campanha não necessariamente pela preocupação com a violência infantil e sim para relembrar uma fase marcante da vida. E é exatamente essa sensação gostosa de relembrar aqueles que foram nossos “companheiros” na infância que moveu essa repórter que vos escreve a se dedicar a esse post.

Vivemos numa geração em que as crianças deixaram de lado as brincadeiras de rua e se renderam aos encantos da televisão e do computador. Quando eu era criança (nem faz tanto tempo assim...), a diversão da garotada era brincar na porta de casa: de pular elástico, amarelinha, pique-pega, pique-esconde, polícia-ladrão, bolinha de gude e por aí vai uma enorme lista de brincadeiras que as crianças da Geração Y não devem ter experimentado.


Todos os dias depois de fazer o dever de casa (obrigatoriamente nessa ordem), eu me encontrava com as amiguinhas para brincar. As nossas preferências eram brincar de fazer comidinha para as bonecas (sempre sobrava para as plantas da minha mãe) e andar de bicicleta na porta de casa. Uma das minhas amiguinhas tentava insistentemente, a me ensinar andar de bicicleta. O problema é que minha coordenação motora e a total falta de equilíbrio nunca me permitiram a realizar esse feito.


Os desenhos animados, personagens de HQ’s, seriados e filmes fazem do imaginário infantil. Até ousaria afirmar que os “personagens da infância” participam da construção da subjetividade. 

Algum leitor atento, (que continua lendo esse post) passava as manhãs assistindo a Priscila da TV Colosso e os desenhos exibidos nesse programa? Quem aí não perdia um episódio dos Flintstones, dos Cavaleiros do Zodíaco, dos Jetsons, da Família Dinossauro? (E eu que achava que no ano 2000 iria passear por ai de nave espacial e ter um robô em casa que nem os Jetsons...)



Há alguns anos, o desenho do Pequeno Príncipe era exibido no SBT. A repórter aqui fazia questão de acordar às 7 horas da matina para assistir (e quem diria que um dia já gostei de acordar cedo!?). Outro que eu não perdia era a Corrida Maluca (só para ver a Penélope Charmosa e a risadinha do Muttley).  


Gostava da musiquinha de abertura do O Fantástico Mundo de Bobby. Aliás, voltando ao assunto que deu origem a esse post, meus avatares para essa campanha no Facebook foram a Penélope Charmosa, a Barbie Jornalista, a Mônica (das HQ’s de Maurício de Sousa) e Punk a levada da breca (tirem suas conclusões).  


Como diria Casimiro de Abreu: “Oh! que saudades que tenho/ Da aurora da minha vida,/ Da minha infância querida/ Que os anos não trazem mais!” 

E vocês queridos leitores? Quais foram os personagens de sua infância?  
Ah! Já ia me esquecendo: Feliz Dia das Crianças!


Deiga Luane Borges

2 Comentários:

  1. bom dia..

    deixando uma mensagem, não sei porque mas o Senhor o sabe.

    1TESSALONICENSES
    18 Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.

    "Se você tem comida em sua geladeira, roupas sobre você, um teto sobre você e uma cama para dormir você é mais rico do que 75% desse mundo. Se você tem dinheiro no banco, na sua carteira, e o troco de uma refeição, está entre os 8% de afortunados do mundo."
    "E se você receber isso no seu próprio computador, você faz parte do 1% do mundo que tem essa mesma oportunidade."
    "Se acordou hoje de manhã com mais saúde do que doença, você é muito mais abençoado dos que os muitos que não conseguirão nem ao menos sobreviver ao dia de hoje."
    "Se nunca teve de provar o medo em uma guerra, a solidão da prisão, a agonia da tortura ou pontadas de fome, está acima de 700 milhões de pessoas nesse mundo."
    "Se podes ir à Igreja sem temer assédio, prisão, tortura ou morte, você é invejado e mais abençoado que três bilhões de pessoas no mundo todo."
    "Se teus pais estão vivos e ainda juntos, você é ainda mais raro."
    "Se podes erguer sua cabeça e sorrir, não é a norma. Você é único dentre aqueles todos em dúvida e desespero."
    "Está bem. E agora? Como posso começar?"
    Se pôde ler essa mensagem, recebeste uma dupla bênção, pois alguém pensava em você como sendo muito especial e és mais abençoado do que mais de dois bilhões de pessoas no mundo que não conseguem ao menos ler.
    Sem saber como cheguei aqui, sem escolher o caminho o Senhor lhe direcionou esta mensagem pra dizer que não te esqueceu, você é especial para Deus.
    Tenha um grande dia. Conte todas as suas bênçãos.

    Abraços
    Jesus Cristo te Ama!

    ResponderExcluir
  2. Nostalgia total.. é assim que vivemos.. Dia passa e estamos declarados "adultos"...
    Sou o mesmo de antes com uns arranhões e varias conquistas graças a Deus...

    Post Muito legal!

    ResponderExcluir